quarta-feira, 29 de julho de 2009

Estou indo de volta pro meu aconchego,levando na mala bastante saudade.

Amanheceu... Que bom que a noite passou, passou. Viver é a melhor coisa do mundo. Eu abro a janela do quarto, e vejo o brilho do sol. A minha vontade de viver é bem maior do que sonhar. Mesmo porque fez tanto frio ontem à noite, amanheceu, tenho de volta a esperança. Eu não sei o que dizem os astros, nem as cartas de tarô. Mas eu sei que Deus me deu a vida, pra valer à pena. Eu não sei o que dizem os homens, nem os seus planos sobre mim, mas eu sei que Deus me deu a vida pra valer a pena".
...
Já está chegando a hora de ir, vim aqui me despedir e dizer... mais uma jornada de aprendizado em fase de conclusão. Um mês e três dias em Fortaleza, como disse em postagens anteriores, um bom tempo pra sentir saudade, conhecer novas coisas e pessoas, novos conhecimentos. Foi tudo muito bom, aproveitei ao máximo! Passeei muito, fiz coisas que nunca tinha feito antes, conheci um novo "modelo de igreja", mudei alguns conceitos, pude compreender melhor algumas coisas, me aventurei, reencontrei primos depois de anos, enfim, foi uma experiência e tanto. Pude além de tudo, me conhecer melhor, me entender melhor e mudar um pouco minha visão sobre algumas coisas da vida. Agradeço a Deus por tudo que Ele tem me proporcionado e feito em minha, sem Ele eu nada seria. Agradeço aos meus anfitriões: Marcos Albuquerque, Roxana Paiva e Laís Albuquerque pela disponibilidade, pelo convite, pelos muitos momentos vividos, pelo acolhimento em especial. Sem dúvida, foi bom d+... Mas, nada melhor do que meu lar doce lar, minha terra querida. Quando chega a hora de ir, as palavras fogem e as lágrimas ficam. Não há o que dizer, só muito o que sentir.Lá dentro tudo junto:sorrisos e momentos registrados como fotos.Vou e levo tudo comigo,vou parecendo que fico. Só sei que toda ida tem volta e o especial não acaba. Sem mais, estou indo de volta pro meu aconchego, levando na mala bastante saudade. =)

"Não importa quantos passos temos que dar na estrada, o primeiro nunca pode faltar.É na descoberta do que está coberto, que meu coração pulsa com vontade. É na procura do que está no interior da minha alma que encontro minhas veias pulsando. Olhando para o mapa que ainda não existe e desenhando meus passos com canetas de cor, já que nada é preto no branco".

Um comentário:

Dyana disse...

ta vindo ja ne? ja num era sem tempo..\o/