sábado, 24 de dezembro de 2011

Fim de ano (Os dois lados da coisa).

Presentes. Peru. Papai Noel. Ceia. Meia-noite. Abraços. Feliz Natal. Só que eu não acho o Natal feliz, nunca achei e não é agora que vou achar. Detesto Natal. Quando eu era criança até me enganavam, eu até me deixava enganar. Hoje em dia não me vendo, não me compram com presentes. Nem com nada. Não tenho preço.

Acho uma chatice aquele social e a obrigação de ser feliz. Saco! Não suporto sorrisos falsos e o ter-que-ser. Tenho que ser alegre, tenho que estar arrumada, tenho que encontrar os familiares, tenho que contar os meus projetos e tenho que falar da minha vida. "E o casamento?", pergunta aquela prima em quinto grau. Antes eu dava longas explicações. Agora eu digo que é ano que vem (mesmo que não seja). Não tô nem aí, cansei de dar satisfação da minha vida. Ninguém paga as minhas contas e ninguém tem que meter o bedelho nos meus assuntos.

Eu estou exausta de ter que provar alguma coisa por aí. Eu estou exausta de ter que fingir alegria no Natal. Acho uma data qualquer e preferia estar em casa, de pijama, assistindo um dvd e comendo uma pizza. Com uma coca bem gelada. Nada de peru. Nada de porco. Nada de champagne.

É desestimulante saber que terei que contar todas as minhas proezas. Pior ainda é saber que ninguém vai valorizar os meus feitos. Valor se dá para quem atende no pronto socorro. Valor se dá para quem está diante de um tribunal. Valor se dá para quem auxilia os outros. Pois bem: eu auxilio os outros com as minhas palavras. Eu presto socorro com o que eu tento transmitir.

Comilança, falsidade, sorrisos sem vontade, troca de presentes e as perguntas bonitinhas sobre a vida profissional, amorosa e social.

Só para deixar claro: eu estou bem. Só não gosto de Natal. E eu poderia estar melhor se estivesse com você. Nem me importaria em detalhar a minha vida e ser colocada na parede.

O lado bom disso tudo é que...

Um menino nasceu, como filho se nos deu e o seu nome é: maravilhoso, pai da eternidade, príncipe da paz. Um nascimento que mudou o curso da história, que fez e até hoje faz diferença em nossas vidas. Então, esse post é pra lembrar que embora o Natal tenha perdido seu real significado, vale a pena exaltar a grandeza Daquele que é o dono da festa. #Jesus.


Feliz Natal, o mundo é quem ganhou o presente. Feliz Natal, o passado fica pra trás. Noite Feliz, VOCÊ é o PRESENTE de DEUS. Feliz Natal, a morte morreu de medo ao ver JESUS nascer. Uma noite de Paz! Muito mais que uma noite de paz...

Nenhum comentário: