quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Na minha vida de tudo acontece, mas quanto mais a gente rala, mas a gente cresce.

Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados.Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos;Trazendo sempre por toda a parte a mortificação do Senhor Jesus no nosso corpo, para que a vida de Jesus se manifeste também nos nossos corpos;E assim nós, que vivemos, estamos sempre entregues à morte por amor de Jesus, para que a vida de Jesus se manifeste também na nossa carne mortal.De maneira que em nós opera a morte, mas em vós a vida.E temos, portanto, o mesmo espírito de fé, como está escrito: Cri, por isso falei; nós cremos também, por isso também falamos.Sabendo que o que ressuscitou o Senhor Jesus nos ressuscitará também por Jesus, e nos apresentará convosco.Porque tudo isto é por amor de vós, para que a graça, multiplicada por meio de muitos, faça abundar a ação de graças para glória de Deus.Por isso não desfalecemos; mas, ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova de dia em dia.Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente;Não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas.


{DIA CANSATIVO, EXAUSTIVO, MAS VÁLIDO. TÔ NA LUTA,MAS TÔ SOBREVIVENDO}...


Não compreendo os Teus caminhos, mas te darei a minha canção. Doces palavras te darei. Me sustentas em minha dor e isso me leva mais perto de Ti, mais perto dos Teus caminhos. E ao redor de cada esquina, em cima de cada montanha, eu não procuro por coroas, ou pelas águas das fontes. Desesperada eu Te busco, Frenética acredito que a visão da Tua face é tudo o que eu preciso. Eu te direi que vai valer a pena, vai valer a pena, vai valer a pena, mesmo, eu sei que vai.

Um comentário:

Patrícia disse...

Nessas horas que eu me lembro, que o sofrimento é um mega fone...